Saúde 04.18

Derrame ocular: Sintomas e tratamento

Podendo ocorrer de forma espontânea após um simples acesso de tosse, ter origem em problemas oculares ou serem decorrência do uso de medicamentos, aumento da pressão arterial, lesões ou pancadas, o derrame ocular tem o aparecimento de manchas de sangue no olho como um de seus principais sintomas.

Podendo afetar pessoas de todas as idades, a gravidade do derrame ocular e os tratamentos dependem de uma série de fatores, como localização, extensão e causas da lesão. Hemorragias externas, que são facilmente percebidas, costumam ser mais simples do que as internas, que geralmente apontam problemas mais graves.

Também chamadas hemorragia subconjuntival, as externas ocorrem quando algum vasinho sanguíneo se rompe graças a atritos, excesso de esforço ou uso de medicamentos, ficando visível uma ou mais manchas de sangue nos olhos. Inofensivo, esse tipo de derrame ocular geralmente não precisa de tratamento e costuma desaparecer sozinho depois de um tempo. A hemorragia vítrea, por sua vez, pode estar relacionada a doenças como Retinopatia Diabética, descolamento da retina ou do vítreo, Degeneração ou Edema Macular e traumatismo. Visualmente imperceptível, esse tipo de derrame ocular tem sintomas como visão turva, ardor, fotofobia e dor nos olhos. Seu tratamento depende do problema subjacente e da gravidade da situação, mas em alguns casos, é necessária uma intervenção cirúrgica. Já o tipo hifema, que ocorre na câmara anterior do olho, pode ser causada por traumatismos oculares, e precisa ser tratado com urgência para que não cause grandes prejuízos à visão.

X