Alterações Oculares

Leucoma Corneano

leucoma-

Leucoma é uma opacidade corneana. A córnea toma aspecto branco em toda sua extensão ouem parte. Oleucoma pode ser congênito ou se desenvolver após doenças infecciosas (principalmente herpes ocular) ou traumas. O leucoma é uma opacidade que pode se localizar centralmente e também provocar alterações na curvatura corneana, diminuindo a visão.

Microftalmia

micro

É uma anomalia congênita ou desenvolvida em que o globo ocular é anormalmente pequeno.

As causas que provocam tal condição nem sempre são conhecidas. Pode estar relacionado à variação em um cromossomo ou a mutação de genes, como SOX2, SIX6 e PAX6. Fatores como exposição ao álcool, drogas, rubéola e talidomida e certos químicos, como fungicidas, também podem provocar danos nos desenvolvimento embrionário do olho.

Catarata Congênita 

catarata

O bebê nasce com o cristalino opacificado ou quase totalmente opacificado. Quando abrimos os seus olhos notamos que as pupilas estão brancas. Assim que o problema é detectado, deve-se encaminhar a criança para o oftalmologista. É muito importante investigar as causas. Elas podem ser infecciosas (rubéola, toxoplasmose, citomegalovirus, entre outras), hereditárias (são mais freqüentes do que se imagina) ou erros metabólicos. Conheça as lentes de contato da Solótica para correção visual de afacia pediátrica: Lentes de Contato Hidroblue UV Afacia Pediátrica.

Ceratocone

ceratocone

O Ceratocone é uma patologia de córnea, hereditária, não inflamatória e progressiva, que se caracteriza por uma protrusão central ou paracentral com afinamento e configuração cônica e, tende a evoluir ao longo de três fases:

• Incipiente

• Moderado

• Avançado

Para o uso de lentes de contato, procure orientação do Especialista. A Solótica possui toda linha de Lentes de Contato Rígidas Gás Permeáveis para adaptação em córneas portadoras de Ceratocone e todos os desenhos.

Fotofobia

fotofobia

Fotofobia é o nome dado a sensibilidade excessiva à claridade e a luz solar. Tal sensibilidade ocorre quando as células fotossensíveis da retina recusam o excesso de luz e provoca o desconforto.

O tratamento para a fotofobia é variável, pois depende da causa que a gerou. Em casos originados a partir de doenças necessita-se tratá-la o quanto antes, mas em casos onde não há nenhum tipo de doença não há tratamento. Nesse caso, o importante e o que se tem a fazer é se habituar à claridade ou utilizar lentes/óculos que protejam os olhos contra a claridade. São raros os casos em que a fotofobia se manifeste em olhos normais, mas pode acontecer dependendo do tamanho das pupilas, pois quanto maior as pupilas mais luz chegará às córneas e quanto menor forem, menores serão as ocorrências desta.

Pterígio

pterigio

O pterígio, conhecido popularmente como “carne no olho”, é um tecido fibroso e vascularizado que cresce sobre a córnea. Esta lesão pode manter-se pequena ou crescer até interferir com a visão. O pterígio se localiza com maior freqüência no canto interno dos olhos, porém pode aparecer no ângulo externo.

O que causa? A causa exata não está definida por completo, porém o pterígio é mais frequente em pessoas expostas à luz do sol ou que passam muito tempo ao ar livre, em especial durante o verão. A exposição prolongada à luz solar, sobretudo aos raios ultravioletas e a irritação crônica do olho parecem desempenhar um papel importante na sua etiologia. A doença tem grande incidência nas populações que vivem em regiões mais próximas à linha do Equador, como o Nordeste brasileiro.

Daltonismo

daltonismo

O Daltonismo é uma doença que afeta a retina do globo ocular. Na retina se encontram dois tipos de células, cones e bastonetes que fazem possível a visão. Os cones são responsáveis pela percepção das cores. Estas células sofrem uma alteração genética que impedem de perceber as cores de forma convencional. Para que a pessoa tenha uma visão perfeita ela precisa ter três tipos de cones em perfeitas condições (cones normais).

É um distúrbio genético ligado ao cromossomo X, um problema com os pigmentos de determinadas cores em células nervosas do olho, chamadas de cones, localizadas na retina.

Olho seco

olho-seco

Olho seco é um termo usado para descrever um grupo de diferentes doenças e condições que resultam da umidade e lubrificação inadequadas do olho. Apesar de milhões de pessoas sofrerem de olho seco, normalmente é difícil de ser diagnosticado. Pode ser facilmente confundido com outras condições, tais como infecções ou alergias oculares. Além disso, o excesso de lágrimas causadas por choro, tempo frio, entre outros fatores, também pode causar os sintomas de olho seco.

Há várias anormalidades diferentes que podem causar o olho seco, como diminuição da produção de lágrimas, evaporação excessiva, problemas com o piscar, entre outros. 

Voltar